Zico elogia Jorge Jesus e diz o que falta para se tornar o maior técnico da história do Flamengo

Galinho de Quintinho vê o Mengão vivendo momento ímpar em sua história

Campeão brasileiro, da Copa Libertadores, da Supercopa do Brasil, da Recopa Sul-americana e da Taça Guanabara, além do vice do Mundial de Clubes, Jorge Jesus soma mais títulos que derrotas no comando do Flamengo (5 contra 4) e já é apontado por muitos rubro-negros como o maior treinador da história do Mengão.

Na terceira parte da entrevista com Zico, o #Rubro-Negro quis saber de um dos maiores ídolos da história do Flamengo se o português já pode ser chamado de o maior comandante que passou pelo clube em seus 124 anos de existência.

E a resposta foi um pedido de calma. O Galinho de Quintinho entende que o trabalho do português já está marcado na história do Flamengo e diz que apenas ao fim da trajetória será possível quantificar suas conquistas para nomeá-lo o melhor de todos os tempos.

Acho que é um momento ímpar, que poucos treinadores viveram o que o Jorge Jesus está vivendo no Flamengo. Acho que só depois dos anos se passarem, quando todos começarem a fazer pesquisas e analisarem o resultado de cada um, é que vamos poder cravar isso. Continuando nesse pique atual, não tenho dúvida que vão vir mais conquistas e vitórias. Jesus já entrou para história do Flamengo. O maior técnico vai depender dos resultados que irá conseguir em toda sua passagem. Vocês que estão aí fazendo pesquisas sabem que ele tem tudo para ser realmente (o melhor técnico da história do Fla), porque o momento é ímpar na história do clube, com recordes batidos neste período que ele está à frente do Flamengo”, afirmou.

Uma das razões de Zico para pedir calma é por entender que nomes como Cláudio Coutinho, Carlinhos, Paulo César Carpegiani e até Jayme de Almeida registraram seus trabalhos na história do Mengão com equipes com grande poder ofensivo.

Todos os treinadores vencedores armaram times ofensivos. Acredito que não só Jorge Jesus e Cláudio Coutinho, mas Carlinhos e Carpegiani também. Dependendo dos jogadores que você tem na mão, acaba ficando mais fácil você armar um time ofensivo. Acho que o importante é entender a filosofia do Flamengo, aquilo que agrada a torcida. É o que o Jesus fez logo de cara, que é entender o que é jogar no Flamengo, o que é o time do Flamengo, o que é a torcida do Flamengo. O espírito do Coutinho era esse, do Carlinhos era esse, do Carpegiani também era esse. O Jayme, quando foi treinador, tentou ser esse… Os treinadores vencedores na história do clube sempre tiveram a mesma filosofia que hoje o Jesus está tendo”, explicou.

SUCESSO DO FLAMENGO COM JESUS PELO MUNDO

Marca mundialmente conhecida por títulos, tamanho da torcida e grandes craques, o Flamengo na ‘Era de Jorge Jesus’ tem ganhado cada vez mais espaço em Portugal, terra natal do treinador.

Zico conta que a final da Copa Libertadores, por exemplo, foi transmitida no Japão, teve bom índice de audiência. Outro ponto forte para é a internet para fortalecimento do nome do Mengão pelo mundo.

Sem dúvida que teve! No Japão foi transmitido a Libertadores. A decisão deu uma boa audiência no Japão. Hoje em dia você tem muito mais possibilidade de divulgação no mundo do que na minha época. Você tem jogadores que atuaram em diversos países, que tem amigos que estão jogando e você pode acompanhar. Lógico que tudo isso influencia bastante para que o Flamengo se torne cada vez mais conhecido. Na nossa época, a gente tinha que viajar mesmo. A gente se tornou conhecido não pelo que ganhamos no Brasil, mas porque fomos para o exterior jogar torneios internacionais na Espanha, na Itália… e saímos ganhando tudo. Também tínhamos jogadores que estavam na Seleção brasileira”, analisou.

O Flamengo se tornou conhecido no mundo por tudo isso, naquele período. Hoje é diferente, hoje você tem internet no mundo inteiro, você conhece e sabe dos campeonatos. Só ver o Brasil, contratando um jogador japonês, como foi o caso do Honda agora (contratado pelo Botafogo). Acho que hoje é muito mais fácil você ser conhecido no mundo inteiro pela globalização que existe”, concluiu Zico.

Nos próximos dias, o #RN vai trazer novos trechos da entrevista exclusiva com Zico, maior ídolo da história do Flamengo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Hashtag Rubro-Negro usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia Mais