Zico comenta eliminação do Flamengo na Libertadores: “Não vamos crucificar ninguém, o momento é para dar força”

Eterno ídolo da torcida rubro-negra também criticou a escalação de Pedro

A eliminação nas oitavas de final da Libertadores causou uma ira na torcida do Flamengo. Mas, mesmo com a eliminação, o ídolo Zico fez um apelo aos rubro-negros para que não iniciem uma caça às bruxas e mantenham a cabeça fria.

“Não vamos crucificar ninguém, o Flamengo tem um Brasileiro para disputar. Todo mundo acha que pela campanha do ano passado tudo vai ser fácil, que tudo vai ser repetido e não é bem por aí. Agora que ninguém serve, que ninguém tem mais condições de jogar no Flamengo… Mas é o momento, que é complicado, indivudalmente e coletivamente. Agora tem que se dar força para superar e melhorar ainda mais nos treinamento. O plantel do Flamengo é bom, é dos melhores. Agora é cabeça fria, pés no chão e seguir em frente”, analisou o eterno camisa 10 da Gávea, em seu canal no YouTube.

Zico também frisou que a partida do Flamengo diante do Racing na última terça-feira não foi das piores e que o time pecou pela falta de pontaria nas finalizações. De acordo com o SofaScore, o rubro-negro finalizou 19 vezes no Maracanã, sendo apenas cinco na meta dos argentinos e perdeu três chances claras de gol.

LEIA MAIS
+ Erros de planejamento causam prejuízo milionário e Flamengo pode passar por desmanche no elenco
+ Ceni explica por que tirou Arrascaeta e Everton Ribeiro contra o Racing

“Já vinha falando isso em comentários de vários outros jogos: o gol faz falta. Tem jogos que você domina e faz três, mas tem outros que você tem oportunidades e se não fizer, acaba se complicando. E foi isso, o Flamengo não jogou mal, criou boas oportunidades. Ultimamente o Flamengo vem consagrando goleiros. Chega uma hora que esses gols perdidos fazem falta. O Flamengo não deixou de criar, mas não tem competência de botar a bola para dentro”, disse o Galinho de Quintino.

Segundo ele, Pedro também não tinha condições de entrar em campo. O atacante, que se recupera de uma lesão muscular na virilha e não atua desde o dia 13 de novembro, atuou por apenas 21 minutos, deu somente 5 toques na bola e não finalizou.

“Se fosse um jogo normal, o Pedro não estaria em campo. Estava sem condições. Quando um jogador como ele entra, todo mundo quer ver aquela movimentação e ele não tinha a menor condição de jogar. Botaram lá no vamos ver. Você não pode num jogo como esse, botar um cara que não está no melhor de sua condição”, criticou o campeão mundial de 1981.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Hashtag Rubro-Negro usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia Mais