Michael explica drible no Fla-Flu, não se arrepende e garante: “Sempre vou tentar”

Jogador relembrou a polêmica na final do Carioca contra o Fluminense quando fez um drible no fim do jogo

Uma das grandes contratações do Flamengo para o ano de 2020 foi o atacante Michael, destaque do Goiás na temporada passada. O jogador ainda não garantiu teve uma sequência como titular, mas vem tendo diversas chances ao longo das partidas, e criou polêmica na final do Carioca.

Na decisão contra o Fluminense, Michael arriscou um drible na reta final da partida quando o título rubro-negro estava praticamente garantido.

A jogada, entretando, não foi bem vista pelos atletas do Flu, que fizeram uma dura falta em Michael e queriam confusão com o atacante rubro-negro.

+ Arrascaeta indica uruguaio do Real Madrid ao Flamengo
+ Arão amarra chuteira em contra-ataque do Atlético e Diego Alves salva o Flamengo

Rapidamente, os jogadores do Flamengo tiraram Michael e acalmaram os jogadores do Fluminense, mas o tema seguiu em debate nos dias seguintes, e o atleta comentou sobre o ocorrido.

Em entrevista ao Globo Esporte, Michael garantiu que não quis menosprezar os jogadores do Flu e que somente buscou usar um recurso:

“Tem um drible que eu fiz no Fluminense que aquele drible eu faço do treino, só que quem vê de fora fala que eu tô menosprezando. Não é isso, quem me conheceu no ano passado viu que eu vivia driblando. Não tô fugindo de mim, aquilo sou eu. Não vou revidar discussão. Vou driblar. Não é que sou soberbo, não tô menosprezando.”

Michael explicou como foi o lance e garantiu que se tiver outras oportunidades de fazer, fará o mesmo drible:

“Quando dominei (a bola) eu tentei driblar, mas não consegui. Aí veio um jogador me derrubou. Aí virou aquela confusão. Na hora que eu cai, fiquei sentado e não olhei pra ninguém. O Diego me pegou e eu não falo nada com ninguém. Fico queitinho, não vou revidar. As pessoas falam pra eu ficar tranquilo porque o que eu faço no treino eu fiz no jogo. Quem me conhece sabe que eu não fui pra menosprezar ninguém. Eu fico tranquilo, não fiquei triste nem chateado. Não me arrependo de ter feito. Esse sou eu, vou driblar sempre. Posso não acertar, mas vou tentar sempre.”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Hashtag Rubro-Negro usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia Mais