Marcos Braz rebate nota de grupo político e analisa relação com BAP

Dirigente conversou com a imprensa após o goleada para o Del Valle, na Libertadores

O vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, concedeu longa entrevista coletiva na tarde deste sábado, em Guayaquill, onde o clube se prepara para a partida contra o Barcelona, pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores, na terça-feira. O principal assunto da conversa foi a permanência ou não do técnico Domènec Torrent.

Após a goleada para o Independiente Del Valle, na quinta-feira, o grupo político “FlaFut”, no qual Dekko Roisman, membro do “Conselhinho” do futebol faz parte, emitiu um posicionamento exigindo a demissão do técnico catalão. Para Marcos Braz, Dekko deveria deixar o grupo.

“Quem tem que resolver isso é o integrante desse grupo, que está aqui. Agora que sou da política, eu vou dar uma sugestão: ou o grupo tira o Dekko ou o Dekko sai do grupo”, disse o dirigente.

Vice do Flamengo debocha das especulações envolvendo Arrascaeta, Bruno Henrique e Gerson

Braz também foi questionado sobre seu relacionamento com BAP, vice de relações externas e um dos seus grandes “rivais” internos, e afirmou que a relação é institucional e cordial.

“Eu posso dizer que já tiveram momentos piores. Ele tem uma participação importante na parte de construção dos orçamentos. É uma pessoa importante na diretoria. A relação é institucional e cordial e isso que interessa”, afirmou.

SIGA O HASHTAG RUBRO-NEGRO NAS REDES SOCIAIS

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Hashtag Rubro-Negro usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia Mais