Léo Pereira e Renê se destacam defensivamente em vitória sobre o Barcelona-EQU

Lado esquerdo da defesa foi bastante exigido e teve bom desempenhos nos números

Muito exigidos e criticados por torcedores, Léo Pereira e Renê mostraram bom desempenho nos números na vitória do Flamengo sobre o Barcelona-EQU, em Guayaquil, na última terça-feira (22), pela quarta rodada do Grupo A da Copa Libertadores. Os dois se destacaram defensivamente contra um Barcelona que focou seus ataques pelo lado esquerdo da defesa rubro-negra.

O clube equatoriano tentou explorar seu principal jogador desde a saída de Fidel Martínez. Atuando pelo lado direito, Leandro Martínez participou de quatro dos últimos seis gols marcados pela equipe de Guayaquil. E a estratégia de atacar pela direita foi seguida à risca pelo time, conforme pode-se ver no gráfico abaixo.

Setores do campo por onde o Barcelona-EQU mais atacou (Fonte: SofaScore)

Isso fica evidente na diferença de duelos em que Léo Pereira e Renê estiveram envolvidos, na comparação com o número de disputas envolvendo Rodrigo Caio e Thuler. Foram 12 duelos envolvendo os atletas do lado direito, contra 23 duelos dos defensores na esquerda. E aí que entra a importância dos números de Léo Pereira e Renê.

LEIA MAIS
+ Barcelona x Flamengo: assista aos gols da partida da Libertadores
+ Arrascaeta comemora superação do Flamengo em Guayaquil: “Mostramos a força do elenco”

De acordo com o SofaScore o zagueiro foi o jogador que mais venceu duelos aéreos (6 em 7), interceptou bolas (5) e bloqueou chutes (3) na partida. Ofensivamente, Léo Pereira também contribuiu sendo o atleta de linha que mais acertou bolas longas (5) e o terceiro jogador do Flamengo com melhor aproveitamento nos passes (83%).

Já o lateral Renê foi o jogador que mais desarmou na partida (5), o que mais fez cortes (3) e o segundo atleta do Flamengo que mais ganhou duelos no chão (8 em 10), atrás apenas de Arrascaeta (10 em 16).

Léo Pereira e Renê também obtiveram um bom aproveitamento nos duelos na partida. O zagueiro venceu oito dos 11 duelos no qual participou, tanto por cima quanto pelo chão, totalizando um aproveitamento de 73%. Já o lateral, com nove duelos ganhos em 12 disputados, teve um aproveitamento de 75%.

Em comparação, Rodrigo Caio também teve um aproveitamento de 75%, porém em um número muito menor de disputas (3 ganhas em 4) e Thuler ganhou apenas 25% dos duelos (2 em 8).

Siga o Hashtag Rubro-Negro nas redes sociais também:

Twitter: https://twitter.com/hashtag_RN

Facebook: https://www.facebook.com/hashtagrubronegro

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Hashtag Rubro-Negro usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia Mais