Flamengo estima prejuízo milionário com a paralisação do futebol por conta da pandemia

Bap detalhou as ações do Mengão em meio a doença que abalou o caixa do clube rubro-negro

O Flamengo prevê um prejuízo de cerca de R$ 80 milhões em razão da paralisação do futebol no Brasil devido a pandemia do novo coronavírus. Esse foi o balanço feito pelo vice-presidente de relações externas rubro-negro, Luiz Eduardo Baptista, o Bap.

Em entrevista ao programa Expediente Futebol, do Fox Sports, o dirigente rubro-negro apontou a projeção da dívida, explicou as formas em que o clube agiu para minimizar o impacto no caixa e, mesmo assim, crê em chance de terminar o ano de 2020 com saldo positivo.

Eu estimo que o impacto no Flamengo foi na ordem de R$ 80 milhões. A gente, hoje, tem uma visão um pouco melhor a respeito. Nós entendemos que, do ponto de vista de caixa, fizemos movimentos importantes para mitigar o problema, como com a postergação de alguns pagamentos para o ano que vem. Isso não foi um privilégio só do Flamengo. Aconteceu com muitos clubes de todos os continentes“, disse.

Nós entendemos que do ponto de vista de resultado econômico, dependendo das conquistas que tenhamos esse ano, e nós sempre trabalhamos com a possibilidade de conquistas, podemos ter surpresas positivas em que pese toda essa pandemia dramática que afetou todos nós“, completou.

Ao todo, a diretoria do Flamengo, segundo o Globoesporte.com, projetava faturar R$ 726 milhões com direitos de TV, patrocínios, bilheterias e estádio, sócio-torcedores, venda de atletas e social na temporada de 2020.

Entretanto, com o efeito do Covid-19, o clube terá grande perda já que os lucros de bilheteria e estádio, por exemplo, não devem nem chegar perto dos R$ 108 milhões projetados em razão das partidas sem torcida.

As principais fontes de arrecadações rubro-negras em 2020 serão focados nos direitos de transmissão, patrocínios, acabou de fechar acordo com o BRB (Banco de Brasília), desempenho em competições e vendas de atletas e lucros de nomes vendidos recentemente – como Reinier, Vinicius Junior, Jean Lucas.

FLAMENGO TAMBÉM NEGOCIOU REDUÇÃO SALARIAL

Além de postergar dívidas, o Flamengo entrou em acordo com o elenco para redução de 25% dos salários e postergação de direitos de imagem dos meses de maio e junho de 2020.

Em comunicado oficial, a diretoria rubro-negro informou ainda que os direitos de imagem, que seriam pagos em maio e junho de 2020, serão quitados em dez parcelas a partir de janeiro de 2021. O acordo não contempla o técnico Jorge Jesus e sua comissão.

As medidas tomadas esta semana (a mais dolorosa delas sendo a redução de aproximadamente 6% de seu quadro de colaboradores), aliadas a este importante acordo com os jogadores, ajudarão o Clube: a quitar todos os direitos trabalhistas dos ex-colaboradores; a preservar ao máximo o emprego e o pagamento em dia de mais de mil colaboradores, entre funcionários e atletas; a manter a prestação dos serviços para os 16 mil sócios da sua sede social e a continuar com a performance esportiva de excelência em todos seus esportes, desejo dos 42 milhões de torcedores que formam a Nação Rubro-Negra“, diz a nota.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Hashtag Rubro-Negro usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia Mais