Contrato com o Mercado Livre veta Flamengo de fechar com 16 empresas

Mercado Livre exigiu exclusividade entre suas concorrentes

O Flamengo acertou um patrocínio com o Mercado Livre nos últimos dias em um contrato que garantirá ao clube 30 milhões de reais até o final do ano que vem. E no vínculo, ficou acordado que o Rubro-Negro não poderá fechar uma parceria com outras 16 marcas, vistas pelo ML como concorrentes.

A empresa de comércio eletrônico barrou que Amazon, GetNet, SafraPay, PicPay, PayPal, OLX, Shopee, PagSeguro, WhatsApp, Stone, Cielo, Aliexpress, Magalu, B2W, Nubank e Rede fechem um contrato com o Flamengo até o final do contrato.

Mais sobre o Flamengo:

+ Veja quanto o Fla receberá em 2021 por vendas

Além destes vetos, o Flamengo também terá que fazer postagens mensais em suas redes sociais, Twitter, Facebook e Instagram, além de algumas placas de publicidade na Gávea.

O Mercado Livre também garantiu 23 ingressos para jogos oficiais e amistosos no Brasil, 25 camisas oficiais por mês.

O Flamengo também terá que ceder três atletas do time principal para campanhas institucionais por ano.

Todas estas solicitações do Mercado Livre fizeram com que o valor do patrocínio aumentasse, e ficasse em 30 milhões até o final de 2022, com um valor mensal de 1,5 milhão de reais.

O Flamengo busca fechar com o Mercado Livre e com outros patrocinadores para se aproximar ou até mesmo ultrapassar o Palmeiras e sua parceria com a Crefisa e a Puma em termos de faturamento com patrocinadores e ser o clube brasileiro que mais arrecada com patrocinadores.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Hashtag Rubro-Negro usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia Mais