Ceni pede retorno de Hugo Moura no Flamengo; elenco pode contar com mais duas novidades

Cria da base rubro-negra está emprestado ao Coritiba até o final do Brasileirão

Com as lesões de Willian Arão e Thiago Maia, além da venda de Vinicius Souza e os empréstimos de Hugo Moura e Piris da Motta, o Flamengo se viu numa sinuca de bico para montar o meio de campo com volantes nesta reta final de 2020. Assim, Ceni pediu a volta de Hugo Mora.

A informação foi dada pelo GE e confirmado pelo Hashtag Rubro-Negro. A partir de fevereiro de 2021, o jovem volante será reintegrado ao grupo rubro-negro para ser mais uma opção ao elenco para a nova temporada.

Hugo Moura recebeu algumas sondagens de equipes da Europa, mas todos os contatos foram descartados. O volante está emprestado ao Coritiba até o fim do Campeonato Brasileiro 2020 e retornará ao Rio de Janeiro.

Leia mais
+ Ceni elogia Diego Alves, mas se esquiva sobre renovação do goleiro com o Flamengo: “Não me envolvo”
+ Veja quais atletas emprestados pelo Rubro-Negro jogarão as Séries A e B do Brasileirão 2020

Atualmente, Rogério Ceni conta com João Gomes, Hugo Cabral, Gerson e Diego para jogar na função. Como o clube passa por problemas de caixa devido à pandemia e eliminações precoces em Copa do Brasil e Libertadores, a solução de trazer Hugo de volta é vista como boa e barata.

Ceni ‘aposta’ em jovens do Flamengo

A decisão de aproveitar jovens talentos emprestados por Rogério Ceni no Flamengo começou com o pedido de retorno do atacante Rodrigo Muniz. Ele também estava cedido ao Coritiba e voltou ao Mengão antes do sétimo jogo para ser uma alternativa a Pedro e Gabigol.

Além de Hugo Moura, Yuri César também deve começar a ser aproveitado por Ceni na próxima temporada. O meia-atacante está emprestado ao Fortaleza, ex-clube de Ceni, e encantou o treinador.

Pepê pode ficar

De acordo com o GE, após Rogério Ceni se mostrar favorável a permanência de Pepê, que entrou bem na vitória rubro-negra por 4 a 1 sobre o Santos, a diretoria negocia com seus representantes a extensão do vínculo até o fim do Brasileirão 2020. Afinal, o clube já não pode inscrever novos jogadores e perder uma peça é visto como prejuízo pela comissão técnica.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Hashtag Rubro-Negro usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia Mais