Ceni explica substituições de Gerson, Diego, Bruno Henrique e Gabigol

Treinador se viu na necessidade de fazer mudanças para não terminar jogo sem fazer as cinco substituições possíveis

Na vitória do Flamengo sobre o Sport na noite desta segunda-feira, o técnico Rogério Ceni mais uma vez rodou o elenco. O treinador fez as cinco substituições possíveis e tratou de explicá-las em sua entrevista coletiva.

Uma das mudanças foi inevitável e também imprevisível. Diego Alves saiu machucado e Hugo Souza voltou à meta rubro-negra. Entretanto, as outras envolveram saídas de Diego, Gerson, Bruno Henrique e Gabigol.

+ Gerson e Diego Alves se machucam e viram dúvidas no Fla para o clássico com o Vasco

Em entrevista coletiva, o técnico Rogério Ceni explicou os motivos de cada uma das mudanças:

“O Gerson saiu com uma entorse no tornozelo, tinha sentido no intervalo, tava mancando. Quando iria tirar o Diego, o Diego Alves teve lesão e eu queimei uma substituição não prevista. E depois eu só tinha uma parada com três alterações. O Diego tava com cartão amarelo no jogo e um pouco cansado, e eu coloquei o João Gomes. Poderia ter segurado os atacantes (Bruno Henrique e Gabigol), mas ou eu fazia as três alterações ou eu perdia outras duas.”

Ceni foi bastante criticado pela torcida do Flamengo nos últimos jogos devido as substituições que vinha fazendo, tirando alguns dos principais jogadores do time.

Apesar da sequência de vitórias nos últimos jogos, o treinador segue com desconfiança de grande parte da torcida, que segue pedindo sua saída.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Hashtag Rubro-Negro usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia Mais