CBF alega ‘possibilidades técnicas’ e alinhamento com os clubes ao marcar dois jogos do Flamengo no intervalo de 48h

Fato gerou polêmica com a torcida; Atlético-MG tem o mesmo calendário e partida atrasada será realizada apenas em dezembro

O fato do Flamengo realizar duas partidas no intervalo de apenas 48h gerou polêmica entre os torcedores do clube. A CBF remarcou o duelo contra o Goiás, adiado da 11ª rodada do Brasileirão, para esta terça-feira. Porém, na quinta, o Rubro-Negro já volta a campo e encara o Red Bull Bragantino, pela 16ª rodada do torneio.

A polêmica se deu pois os adversários diretos do Flamengo no topo da tabela, Atlético-MG e São Paulo, também têm um jogo a menos. No entanto, ambos ainda não tiveram suas partidas remarcadas pela CBF. O questionamento foi feito, inclusive, pelo ex-vice-presidente do clube, Wallim Vasconcellos, em suas redes sociais.

Em contato com a reportagem do #Rubro-Negroa entidade explicou que tudo é feito dentro das possibilidades técnicas e o intervalo de 48h está dentro do permitido após acordo com a Fenapaf, antes do Brasileirão começar.

“Todo encaixe é feito dentro das possibilidades técnicas e em alinhamento com os clubes. Todos os jogos serão encaixados em algum momento e o intervalo de 48 horas utilizado sempre que preciso, conforme acordo com a Fenapaf”, informou a CBF ao #Rubro-Negro.

LEIA TAMBÉM

Diego Alves se recupera de lesão, treina e fica perto de retornar

Antes do Brasileirão 2020 começar, CBF e Fenafap, Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol, chegaram a um acordo para a diminuição do intervalo de tempo entre dois jogos. Anteriormente, o mínimo permitido era 66h entre as partidas, agora apenas 48h. O motivo principal foi o fechamento do calendário apertado, que atrasou significativamente por conta da pandemia de Covid-19.

Confira a nota da CBF antes do Brasileirão começar:

“A Confederação Brasileira de Futebol e a FENAPAF – Federaçao Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol, com a anuência do Ministério Público do Trabalho e a homologação do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas), vêm a público informar que aditaram o acordo que estabelecia o intervalo mínimo de 66 horas entre partidas de competições coordenadas pela CBF, para estabelecer que, durante a temporada de 2020, de forma absolutamente excepcional e somente se necessário, poderão ser marcadas partidas com intervalo mínimo de 48 horas. Tal medida se aplica inicialmente à Série A, podendo ser estendida a outras competições de âmbito nacional mediante o mesmo critério adotado, ou seja, consulta prévia aos clubes e atletas.

A redução do prazo ficará limitada ao máximo de quatro partidas por equipe na competição, sendo que o intervalo entre duas partidas nessas condições não será inferior a 15 dias por clube. Além disso, nenhuma equipe disputará duas partidas seguidas com referido intervalo reduzido.

A CBF e a FENAPAF reafirmam a excepcionalidade da medida e asseguram que a mesma só será adotada com o objetivo de que as competições da temporada 2020 não avancem ainda mais sobre o calendário de 2021, garantido o trabalho seguro aos atletas, bem como um período de descanso ao final de 2020 e férias integrais ao final de 2021.”

A partida entre Flamengo x Goiás será realizada nesta terça, às 18h, no Maracanã. Já na quinta, também no Maracanã, o Rubro-Negro enfrenta o Red Bull Bragantino, às 20h (de Brasília).

1 comentário
  1. Anônimo Diz

    Ótimo…inda por cima em um periodo onde atletas do Flamengo foram cedidos para seleçoes caça-níqueis. E mais, vão devolver Arrascaeta bichado. PQP

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Hashtag Rubro-Negro usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia Mais