Campeão do Mundo em 70 diz que Jorge Jesus é um treinador mediano: “estava na hora certa, no lugar certo”

Paulo Cezar Caju, campeão mundial com a Seleção Brasileira, critica o status de superstar que Jorge Jesus ganhou com sua passagem pelo Flamengo

Em sua coluna na Veja, o ex-jogador Paulo Cear Caju, campeão mundial em 1970 com a Seleção Brasileira, afirmou que o técnico Jorge Jesus não passa de um treinador mediano. Para o ex-meia com passagens pelos quatro grandes do Rio de Janeiro, além de Corinthians e Grêmio, o treinador português estava no lugar certo e na hora certa.

“Pegou um elenco grande e de qualidade bem superior a maioria de seus rivais. E há uma grande diferença entre inovar e resgatar. O que Jorge Jesus fez foi escalar os jogadores em suas posições de origem e apostar no futebol ofensivo”, afirmou o jogador campeão mundial em 1970.

Caju também criticou a busca do Flamengo por outro treinador português. Dentre os elogios feitos a comandantes brasileiros, o ex-meia cita Fernando Diniz, Vanderlei Luxemburgo, Tiago Nunes e Roger Machado.

“E será que o Flamengo trará um outro português? Por isso, o Brasil não avança. Será que os portugueses realmente estão revolucionando o futebol? Só faltava essa, termos que aprender com a escola portuguesa!!! Respeito a história de Benfica, Porto, Sporting e todos os outros clubes. Qual representatividade o futebol português tem na Europa?”, critica o ex-jogador.

Paulo Cezar ainda lembra que Jorge Jesus estava esquecido no futebol dos Emirados Árabes Unidos quando foi contatado pelo Flamengo para substituir Abel Braga, em meados do ano passado. Ele também cita as passagens sem sucesso de Gabigol, Bruno Henrique e Gerson pelo futebol europeu.

+ Marcos Braz fala sobre interesse do Benfica em jogadores do Flamengo

“Nem ele mesmo deve ter entendido quando foi procurado pelo Flamengo. Mas teve o mérito de fazer Gabigol, Bruno Henrique e Gerson jogarem bola. E não custa lembrar que nenhum dos três deu certo na Europa”, avalia Caju.

NÚMEROS DE JESUS NO FLAMENGO

Na última sexta-feira, Jorge Jesus acertou sua volta para o Benfica. O clube português pagará a multa rescisória de 1 milhão de euros (cerca de R$ 6 milhões) do Flamengo com o treinador. O lusitano comandou o Flamengo em 57 jogos, obtendo 43 vitórias, 10 empates e apenas 4 derrotas e conquistou a Copa Libertadores, o Campeonato Brasileiro, a Supercopa do Brasil, a Recopa Sul-Americana e o Campeonato Carioca.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Hashtag Rubro-Negro usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia Mais