Braz explica plano do Flamengo para grandes contratações e não teme perda de jogadores

Dirigente se diz satisfeito com o planejamento do futebol rubro-negro para 2021

Responsável por investimentos pesados nas últimas duas temporadas e com conquistas significativas, o Flamengo entra na temporada de 2021 com queda de receitas por causa dos efeitos da pandemia, mas confiante de que trará nomes importantes para o elenco e não sofrerá perdas nas janelas de transferências.

Em entrevista a Mauro Cezar Pereira, no programa Dividida, Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, se mostrou confiante em buscar reforços de qualidade no mercado da bola e diz ter tranquilidade que o clube não irá perder as estrelas.

É evidente que a gente não vai ter a mesma aptidão no mercado, a mesma musculatura que foi o começo de 2019, o começo de 2020, que a gente conseguiu fazer também as boas contratações. Só que a pandemia está aí e o seguinte, a gente vai fazer as contratações, eu sou muito confiante em relação a isso aí, agora, de uma maneira não mais inteligente, mas de uma maneira que a gente tenha que se inventar, se reinventar, fazer empréstimos, fazer ajustes“, disse.

Leia mais:
Flamengo terá reforço profissional contra o Macaé; veja a provável escalação
Mauricio Souza esboça time do Flamengo com três novidades para enfrentar o Macaé
Ministério Público enviará carta a CBF pedindo a suspensão do futebol no Brasil

Agora, eu sou bem otimista em relação à perda de jogadores, eu tenho certeza absoluta que o Flamengo não vai ter grandes perdas, mas, independente dessas perdas, isso não pode se embolar nesse discurso, uma coisa são as perdas e outra coisa é a importância de oxigenar o elenco. Independente das vitórias, independente do excelente 2019 e o bom 2020, eu sou uma pessoa que eu sempre acho que tem que oxigenar mais do que nunca um departamento de futebol profissional, um grupo de jogadores. Acho que o Flamengo vai fazer isso, mas de uma maneira diferente do que foi 2019 e 2020“, completou.

Se em 2019 e 2020 o Flamengo gastou dinheiro consciente nos nomes desejados, em 2021 a diretoria de futebol irá investir, sim, em jogadores de destaque, mas usando artimanhas para não prejudicar as finanças. Um exemplo é a vinda de Bruno Viana, do Braga, de Portugal, por empréstimo com valor de compra fixado. Ou seja, testará o atleta com um pequeno investimento para ver se lá na frente vale a pena o negócio e planejar de onde irá tirar os recursos.

Quando a gente vai para um processo desse, você corre mais riscos, porque uma coisa é você ter o dinheiro de quem você quer contratar, outra coisa é você achar uma possibilidade de uma opção ou outra para você querer contratar. A gente vai assumir esses riscos aí e eu tenho certeza absoluta que a gente vai ter um elenco qualificado, um elenco muito bom“, explicou.

Apesar da produção de vacinas da covid-19, Braz diz que o Flamengo trabalhou o planejamento de 2021 sem contar com o dinheiro de arrecadação de torcida por entender que ainda não será possível ver o Maracanã com lotação próxima a 70 mil pessoas como no início do ano passado.

Eu estou muito pessimista em relação à velocidade dessa vacinação aqui no Estado do Rio e no Brasil e isso aí, qual é o impacto disso aí? O impacto é um impacto direto, é um impacto na veia do orçamento do clube, porque a gente não vai ter, mais uma vez. Eu acho muito pouco provável ter 70 mil pessoas no estádio aqui no Rio de Janeiro. Isso é muito ruim para o futebol, muito ruim para o Flamengo, e não é o Flamengo que vai sangrar, não, todo clube popular no Brasil vai sangrar“, concluiu.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Hashtag Rubro-Negro usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia Mais