Após sonhar com milhões, Flamengo entra em atrito com Lincoln e negocia venda ‘a preço de banana’

Atacante cria do Ninho do Urubu está fora dos planos do departamento de futebol

A relação Flamengo e Lincoln caminha para um final – e nada feliz para os dois lados. Cria da base rubro-negra, o atacante de 19 anos se tornou ‘persona non grata’ nas últimas semanas e tudo indica que irá aceitar a transferência ao modesto Pafos, do Chipre, por 4 milhões de euros (R$ 20 milhões).

O que chama atenção é o clube a topar o negócio e o valor que é muito inferior ao já recebido em abordagens pelo atleta em janelas anteriores. Será que há uma falta de zelo pela jovem revelação do Ninho?

O Hashtag Rubro-Negro relembra algumas investidas milionárias da Europa pelo jogador para questionar: vale negociar a promessa por R$ 20 milhões sendo que já houveram ofertas próximas aos R$ 80 milhões?

Leia mais:
+ Zico comenta eliminação do Flamengo na Libertadores: “Não vamos crucificar ninguém”
+ Demora na renovação de Diego Alves irrita líderes do elenco

O começo do atacante

Promovido ao elenco principal em novembro de 2017, em razão da suspensão de Paolo Guerrero pela Fifa por doping, a jovem relação da base chegou com pompas de craque, marcou um gol em oito jogos e ganhou uma renovação de contrato até 2023 – com multa de 50 milhões de euros (quase R$ 200 milhões).

Lincoln dava pinta de que seguiria o mesmo destino do ex-companheiro de ataque na base, Vinicius Junior. Aos 16 anos, o atacante foi vendido ao Real Madrid, da Espanha, por nada mais, nada menos que 45 milhões de euros (R$ 167 milhões na cotação da época).

Assédio europeu

O assédio europeu a joia rubro-negra, inclusive, começou antes mesmo de sua estreia no profissional. Segundo o jornal AS, da Espanha, o Barcelona fez uma consulta pelo o atleta em outubro de 2017 e ouviu do Mengão que só haveria negócio na casa dos 30 milhões de euros (cerca de R$ 112 milhões na época).

Em seguida, cerca de dois meses depois, Lincoln deixou boa impressão sob o comando do técnico Reinaldo Rueda e o mesmo veículo espanhol revelou que o Atlético de Madrid acenou com a chance de pagar 10 milhões de euros (quase R$ 40 milhões na época) pela joia rubro-negra. O negocio, porém, não prosperou.

A Juventus, da Itália, de acordo com o GE, também informou a diretoria do Flamengo que tinha interesse em abrir negociação pela joia rubro-negra pelo preço de 15 milhões de euros (R$ 48 milhões na ocasião). O Mengão, no entanto, recusou acreditando poder lucrar mais num futuro próximo.

As investidas por Lincoln também vieram da Inglaterra. Logo após a renovação de contrato, em maio de 2018, o atacante foi procurado pelos ingleses Arsenal e Manchester City. Na época, de acordo com informação do Fox Sports, os Gunners e Citizens planejavam pagar até 15 milhões de euros (cerca de 70 milhões) pelo centroavante.

Os italianos Roma e Inter de Milão também observavam o atacante e tentaram colocá-lo nas negociações de venda de Gerson e Gabigol ao Flamengo. Outros clubes, como Manchester United, da Inglaterra, e Milan, da Itália, também tiveram o nome noticiado como interessado na cria da base.

Ou seja, não faltou oportunidade de mercado para o Flamengo ter um bom lucro por sua revelação das categorias de base.

Recusa a ‘mesma’ oferta de agora

Já em 2020, depois da conquista do Campeonato Carioca 2020, o Flamengo foi procurado por Almería e Pafos por Lincoln e, segundo o jornal O Dia, recusou as ofertas de 3 milhões de euros (R$ 18 milhões) do time espanhol e 4 milhões de euros (R$ 24 milhões) do clube do Chipre. A diretoria considerou os valores aquém do que o jogador merecia.

Em agosto passado, o Mengão recebeu três propostas de empréstimo com opção de compra pelo jogador: Nantes (França), Mouscron (Bélgica) e Grupo City – que o colocaria no Troyes, da França. O técnico Domènec Torrent, no entanto, pediu para mantê-lo no elenco por ver futuro no futebol do atacante.

Agora, em dezembro, o clube carioca amarga eliminações precoces em Copa do Brasil e Copa Libertadores e precisará fazer caixa com a venda de jogadores. Assim, o Rubro-Negro está aceitando negociar Lincoln por uma quantia já recusada por entender se ‘aquém do que o jogador merecia’.

Será que realmente há lucro no negócio para o time carioca? É a pergunta que fica no ar com o provável fim de passagem do atacante.

Números de Lincoln no Flamengo

Em três anos no profissional do Flamengo, Lincoln entrou em campo em 63 oportunidades, marcou oito gols e se sagrou campeão Carioca (2017, 2019 e 2020), Libertadores, Brasileirão, Recopa Sul-Americana e Supercopa do Brasil.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Hashtag Rubro-Negro usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia Mais